Resenha / Magnus Chase e a Espada do Verão

Rick Riordan Magnus Chase e os Deuses de Asgard A Espada do VerãoLivro: Magnus Chase e a Espada do Verão

Autor: Rick Riordan

Série: Magnus Chase e os Deuses de Asgard

Editora: Intrínseca

A nova série de Rick Riordan deixa de lado o estilo já firmado pelo autor com Percy Jackson para apostar em uma narrativa um pouco mais séria, com sarcasmo ao revisitar detalhes dos seus antigos trabalhos e apostando em detalhes mais impactantes ao progresso do novo herói. Se As Crônicas dos Kane foi uma mudança inesperada no estilo do autor, Magnus Chase e os Deuses de Asgard é uma grata evolução que acompanha o crescimento dos seus fiéis leitores.

Se por um lado o autor tenta crescer na forma como lida com seus personagens e a jornada do seu novo herói, por outro os fãs perceberam um “remake” de Percy Jackson e o Ladrão de Raios ao colocar Magnus Chase em busca da Espada do Verão e utilizar a mesma estrutura que consagrou o autor há mais de 10 anos. Não que isso deprecie a qualidade da leitura, porém leva os leitores à um campo já conhecido e a maneira como deve ser explorado, fazendo-os esperar por grandes revelações e acontecimentos que complementarão e engrandecerão a história.

A vida de Magnus Chase nunca foi fácil. Desde a morte da mãe em um acidente misterioso, ele tem vivido nas ruas de Boston, usando de muito jogo de cintura para sobreviver e ficar fora das vistas de policiais e assistentes sociais. Até que um dia ele reencontra tio Randolph – um homem que ele mal conhece e de quem a mãe o mandara manter distância. Randolph é perigoso, mas revela um segredo improvável: Magnus é filho de um deus nórdico.

Já estivemos perto do fim do Olimpo, a guerra entre acampamentos gregos e romanos, o retorno de deuses egípcios e a destruição do planeta, para agora acompanharmos a ameaça do Ragnarök, o Juízo Final. Acompanharemos Magnus Chase descobrir quem é o seu pai, seu início em uma nova vida (e não queremos spoilers por aqui), sua ligação com Annabeth Chase, artefatos milenares perdidos, locais sagrados e mitológicos, heróis se tornando vilões e vilões se tornando heróis, para no fim evitarem apenas um dos gatilhos para o Ragnarök.

Thor, Loki e Odin são alguns dos já conhecidos nomes da mitologia nórdica que Rick Riordan leva aos fãs, com muita aventura, sequências de tirar o fôlego e, claro, muito humor. Uma aula de cultura para marinheiros de primeira viagem e uma grata leitura para os já conhecedores do assunto, com recontextualizações regadas à referências pop (olá Jay e Silent Bob) e sem triângulos amorosos!

Gostou da nossa resenha? Então comente o que você achou sobre o livro e não deixe de comprar o seu exemplar pelo link do Bookeando!

About Rafael Nery

1) Geminiano e Nerd 2) Adoro usar xadrez 3) Amante de quadrinhos, games, filmes e desenhos 4) Estudioso da cultura japonesa 5) Viciado em literatura fantástica