Resenha / Star Trek: Portal do Tempo

Star Trek Portal do TempoLivro: Star Trek: Portal do Tempo

Autor: A. C. Crispin

Editora: Aleph

O estilo rápido e leve de Crispin ganhou uma nova edição que todo fã Trekker merece. Inspirados pelas publicações de Star Wars, a Editora Aleph entrega um livro com um excelente trabalho visual, desde a capa aos detalhes da editoração, com um prefácio escrito por Salvador Nogueira, o criador do site TrekBrasilis.org. Conquistado por essa nova edição de Portal do Tempo que resolvi dar a primeira chance à série, afinal eu nunca assisti o seriado e li nenhum dos livros, apenas tive contato com os novos filmes dirigidos por J. J. Abrams.

No livro, Spock descobre que tem um filho, durante uma viagem no tempo acidental, e decide voltar no tempo para salvar seu herdeiro de um planeta cujo o futuro os integrantes da Enterprise conhecem bem: a destruição de Sarpeidon. Essa trama se desenvolve bem e rapidamente logo no primeiro ato do livro, dando ao livro a oportunidade de desenvolver mais sobre Zar, o filho do vulcano e personagem original criado pela autora.

O relacionamento entre pai e filho, além do desenvolvimento de Zar em um mundo e tempo diferente do seu acontece em paralelo com o restante da trama proposta por Crispin. A Enterprise parte em uma nova missão para proteger o Guardião da Eternidade de naves romulanas que se aproximam do planeta Gateway a fim de descobrirem os segredos sobre a viagem no tempo.

Como não conheço a série da maneira como ela merece (e que eu deveria), o prefácio do livro ajuda ao explicar mais sobre a ligação do livro com o seriado. Essa história é um spin-off de um episódio chamado “Todos os Nossos Ontens”, da série original, em que Spock e o Dr. McCoy viajam no tempo e acabam alertando Sarpeidon de sua iminente destruição, porém o vulcano acaba se apaixonando por Zarabeth (e eu achando que os vulcanos eram racionais e não se apaixonavam).

Pude perceber que a autora se manteve fiel às características dos personagens principais da série, sem errar no tom e maneira como contribuem no desenvolvimento da história, dando à Zar a oportunidade dela explorar novos viés. Ao contrário dos episódios, algumas referências da autora à outros episódios da série e personagens, acabaram passando desapercebido por mim, porém nada que atrapalhe a leitura. Espero que com a chegada da série pela Netflix eu consiga aproveitar melhor após algumas temporadas. Senti falta de uma história mais densa, talvez com mais reviravoltas que pudesse prolongar a história, afinal o livro é curto e a escrita da autora é leve, o que faz você ler o livro em poucas horas.

Nada disso atrapalha e Star Trek: Portal do Tempo é uma ótima oportunidade de entrada no universo expandido da série e um ótimo começo para quem nunca teve muito contato com a tripulação da Enterprise. Uma excelente leitura para uma tarde num café e que vai te deixar ansioso para o retorno da série pela Netflix!

About Rafael Nery

1) Geminiano e Nerd 2) Adoro usar xadrez 3) Amante de quadrinhos, games, filmes e desenhos 4) Estudioso da cultura japonesa 5) Viciado em literatura fantástica