Resenha: Espera

Livro: Espera
Série: Os Lobos de Mercy Falls
Autor: Maggie Stiefvater
Editora: Agir

Atenção! Contém spoilers de Calafrio!

“Essa é a história de um garoto que costumava ser um lobo e de uma garota que estava se tornando um”. Pela primeira frase do livro já dá para sentir o grau de tensão da narrativa do livro. Se o final de Calafrio serviu para curar temporariamente as feridas abertas durante a história, Espera as reabre.

Sam ainda está inseguro quanto à sua própria condição, enquanto Grace começa a se deparar com sintomas estranhos. Além disso, os dois ainda tem que lidar com as desconfianças (e até mesmo hostilidade) por partes dos pais da garota, que estão sendo um tanto quanto indelicados com seu namorado.

Enquanto Sam e Grace enfrentam seus problemas, ficamos conhecemos a história de Cole St. Clair, vocalista e líder da banda de rock NARKOTIKA (que tem tudo a ver com o tipo de vida que os meninos levavam). Juntamente com a narrativa de Isabel Culpeper, Cole é responsável pelas cenas mais hilárias do livro.

Gostei bastante da forma com que a Maggie conduziu a narrativa de “Espera”. A mudança mais evidente em relação ao primeiro livro é o aumento no número de “vozes” que conta a história. Se em “Calafrio” tínhamos dois narradores (Sam e Grace), neste volume contamos também com os relatos de Isabel e Cole, que adicionam um ritmo mais frenético (e descontraído) à trama.

Porém, nem tudo são rosas. As aflições e os sentimentos à flor da pele que nos deixaram com o coração na mão durante “Calafrio” estão presentes em “Espera”, em um nível ainda mais extremo. A única saída agora é esperar até o lançamento de Forever, terceiro e último livro da saga que só será lançado em julho de 2011.

About Marcia Murata

Advogada. Não vive sem fones de ouvido, desde a época do Walkman. Leitora compulsiva, de livros a bula de remédio. Rendeu-se atualmente ao livros eletrônicos e gostaria que as editoras brasileiras investissem mais nesse novo meio.